Instituto Brasileiro do PVC

PVC na mídia

Projeto Plástico do Bem inicia em Flores

Cerca de 1,7 mil alunos e 245 professores serão capacitados para destinação correta de resíduos plásticos pós-consumo. Renda gerada com a reciclagem ficará com oito escolas municipais



Nesta quarta-feira, dia 14, a partir das 18h30min, o Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho (Simplás) inicia a expansão do projeto Plástico do Bem para Flores da Cunha. Ao todo, serão contemplados 1,7 mil alunos e 245 professores de oito escolas de ensino fundamental, o que cobre 100% da rede local. A apresentação aos educadores ocorrerá no CTG Galpão Serrano com a presença de representantes do poder público e diretoria do sindicato.


A capacitação dos estudantes será realizada durante os dias 2 a 5 de setembro, com apoio didático do instituto sócio-ambiental Plastivida e do Instituto Brasileiro do PVC. As primeiras escolas a receberem a equipe serão a Francisco Zilli e a Rio Branco.


“O grande diferencial do Plástico do Bem é exatamente a capacitação. Porque é com esta nova carga de conhecimento e conscientização multiplicada pelos alunos e alunas entre suas famílias, com apoio dos professores e das escolas, que se perpetuará uma mudança de hábitos na sociedade. Só assim é possível promover novos comportamentos no futuro, para que finalmente deixemos de pensar em lixo e passemos a enxergar os resíduos reaproveitáveis como parte da nossa responsabilidade com o planeta”, afirma o presidente Gelson de Oliveira.


O projeto prevê a disseminação de noções de consumo responsável, descarte e destinação correta de materiais plásticos pós-consumo entre estudantes da rede pública dos municípios participantes. Com as novas informações adquiridas, os estudantes aprendem a coletar, selecionar e limpar os resíduos plásticos reaproveitáveis produzidos nas próprias residências, vizinhanças ou até nas moradias de amigos e familiares. A seguir, levam o material até as respectivas escolas, onde é armazenado em grandes recipientes, conhecidos como big bags.


A partir do acionamento da própria instituição, a empresa parceira Reciclados Em Cristo vai até o local, verifica a condição do material, faz a pesagem e efetua o pagamento na hora. Por iniciativa da própria recicladora, em 2019, o valor foi reajustado para R$ 1 por quilo de plástico limpo recolhido.


“As escolas já estão alocando os recursos da forma que consideram mais adequada ou necessária para o momento. Já temos informações de vários projetos em andamento, como aquisição de material didático, livros, lanches, equipamentos novos de ensino multimídia, esporte ou climatização e até quitação de despesas de reforma predial. Mas o principal, o grande retorno, será percebido pela comunidade, que terá a inserção de um novo comportamento cidadão, mais responsável e mais sustentável, que será adotado, reforçado e cobrado por estas crianças e estes jovens que hoje estão recebendo a capacitação do Plástico do Bem”, conclui a gerente executiva do Simplás, Daniela Camargo.


Até o final de agosto, será a concluída a capacitação do quinto núcleo escolar em Caxias do Sul. Até o momento, no município, o projeto Plástico do Bem já está implementado em 59 escolas, alcançando 2,6 mil professores e 25.857 alunos da rede pública municipal. No total, somando-se os resultados da iniciativa nos municípios de Farroupilha (onde começou em abril de 2018) e Caxias do Sul (iniciado em abril de 2019) já foram encaminhadas para a reciclagem mais de 30 toneladas de resíduos plásticos pós-consumo. E destinados às escolas públicas mais de R$ 27 mil.


Fonte: Jornal o Florense 



Instituto Brasileiro do PVC - Av. Chedid Jafet, 222 - Bloco C 4º andar - Vila Olímpia - CEP 04551-065 - São Paulo - SP | Tel. 11 2148-4735 - info@pvc.org.br
© 2019 Instituto Brasileiro do PVC