Prefeitura do Recife aprova projeto dos novos quiosques da orla de Boa Viagem

A Prefeitura do Recife aprovou o projeto de arquitetura dos novos quiosques, que serão implantados ao longo das orlas do Pina e Boa Viagem. A versão final entregue ao município pela associação dos barraqueiros, é resultado de um trabalho desenvolvido nos últimos três anos, que incluem a realização de audiências públicas, dezenas de reuniões e a elaboração de diversos estudos técnicos para que se pudesse encontrar a melhor proposta.

Sistema de construção industrializado vai acelerar obra. Concluídas as análises técnicas e legais, a PCR publicou em Diário Oficial aprovação do projeto dos novos quiosques desenvolvido pela Associação dos Barraqueiros de Coco do Recife

O Projeto Orla Viva, elaborado pela Associação dos Barraqueiros de Coco do Recife (ABCR), é uma iniciativa público-privada. Com o Termo de Autorização do poder público municipal nas mãos, a ABCR deve iniciar nos próximos dias o processo de negociação com os possíveis parceiros comerciais que serão responsáveis por 100% dos custos da obra. A última reforma dos 60 quiosques das praias do Pina e de Boa Viagem aconteceu em 2009.

Os novos quiosques serão os embaixadores da história, da arte e da cultura da capital pernambucana – primeira capital brasileira a completar 500 anos de fundação. Os 60 quiosques pretendem contar os principais fatos históricos da cidade do Recife, a partir da literatura de cordel e imagens xilográficas. Participam da elaboração do projeto o jornalista Leonardo Dantas, a ACORDEL (Associação dos Poetas Cordelistas) e o artista Severino Borges.

Nas obras dos novos quiosques será utilizado o sistema de construção inovador em PVC Concreto (Diretriz 004/Sinat – Ministério do Desenvolvimento Regional). Trata-se de um sistema de construção industrializado, que reduzirá significativamente o prazo de execução da obra. Pretende-se entregar um novo quiosque em 15 dias a contar da demolição do antigo estabelecimento, com baixíssimo impacto na operação da orla: trânsito, ciclovias e passeios.

Todos os materiais especificados são de altíssima qualidade e com componentes tecnológicos sofisticados para garantir a durabilidade num ambiente marinho extremamente agressivo. Até o fim da próxima semana, a ABCR pretende apresentar o Plano de Execução das obras, que se dará com financiamento privado fruto de parceria com os próprios barraqueiros.

O novo projeto arquitetônico foi elaborado e debatido amplamente com a participação direta dos 60 quiosqueiros que compõem a ABCR, algo inédito para a associação, tendo sua versão final aprovada de forma “unânime”. O processo democrático fortaleceu e estreitou a relação dos comerciantes com a Secretaria de Mobilidade e Controle Urbano (SEMOC) da Prefeitura do Recife.

“Tivemos inúmeras reuniões com o secretário João Braga, que sempre nos recebeu muito bem. As conversas foram abertas e francas. O que nos deixa ainda mais felizes é que pudemos, enfim, participar diretamente da construção de um projeto. A gente procurou algo que satisfizesse a prefeitura, a população e os quiosqueiros, que dependem de um bom ambiente para trabalhar e sobreviver”, declarou Francisco Silva, integrante da ABCR. O experiente arquiteto pernambucano Bruno Ferraz assina o projeto.

Fonte: Revista Algomais 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *