Setor do plástico mantém funcionamento para atender hospitais e a sociedade em geral durante a quarentena

Para atender aos hospitais e a sociedade capixaba em geral neste momento de desafios para todo o país, as indústrias do setor de plástico do Estado do Espírito Santo continuarão a funcionar sem restrições durante a quarentena decretada pelo Estado, que começa nesta quinta-feira (18).

As vantagens proporcionadas pelo plástico, neste momento de altos índices de contágio pela covid-19, são de importância crucial para o enfrentamento da pandemia. O material é utilizado, por exemplo, no abastecimento álcool em gel, em luvas cirúrgicas de uso único, seringas, canetas de insulina, tubos intravenosos e cateteres, por exemplo, ressalta o Sindicato da Indústria de Material Plástico do Estado do Espírito Santo (Sindiplast-ES). O resultado é a redução do risco de infecções de pacientes e simplificação nas operações.

O plástico também ganhou notável importância no processo de higienização dos alimentos. Pesquisadores também identificaram maiores picos na demanda por máscaras e filme usado em embalagens plásticas.

Desta forma, o material tão essencial para o cotidiano, notadamente em itens básicos para o atendimento médico nestes tempos de pandemia da covid-19, continuará a ser produzido levando tranquilidade para a população neste sentido.

O produto também é utilizado em uma série de outros segmentos como o Saneamento Básico e a Construção Civil, que faz do setor o quarto maior empregador da indústria de transformação brasileira, com mais de 320 mil empregos gerados.

As indústrias do plástico – considerado essencial para a sociedade – cumpriram o seu papel durante a pandemia, adotando medidas de prevenção o que permitiu baixos índices de contaminação do vírus.

E a sociedade mostrou acreditar na importância da indústria para o crescimento econômico do país. De acordo com a pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI), divulgada nesta quarta-feira (17), 97% da população defende que, para o país desenvolver, é necessário uma indústria também em crescimento.

A quarentena que pretende reduzir os elevados índices de contaminação no Estado vai até o dia 31 de março, quando haverá restrições no comércio, atividades sociais e serviços públicos.

Por Davidy Gomes

Fonte: Pérola Capixaba

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *