Instituto Brasileiro do PVC

Notícias dos associados

CEO da Unipar vai participar de painel em evento global para os players de cloro-álcalis, PVC e Poliuretano

Mauricio Russomanno abordará o cenário do saneamento na América Latina e o desenvolvimento do Brasil com a aprovação do Marco do Saneamento aos representantes da indústria, na 4ª edição do Global Chlor-alkali, Vinyls and Polyurethanes Online 2020, organizado pela consultoria IHS Markit


A Unipar, líder na produção de cloro, soda e PVC na América do Sul, confirmou a participação na 4ª edição do Global Chlor-alkali, Vinyls and Polyurethanes. A companhia é um dos representantes do Brasil no evento organizado pela consultoria IHS Markit, programado entre os dias 5 e 9 de outubro e, pela primeira vez, totalmente remoto, com interação online entre painelistas e participantes do mundo inteiro.


O CEO da Unipar, Mauricio Russomanno, abordará um panorama do atual cenário da infraestrutura e rede de saneamento básico em todos os países da América do Sul, evolução do marco do saneamento no Brasil e expectativas da indústria química a partir da aprovação do senado. O novo Marco brasileiro, que pretende universalizar até 2033 o acesso à água tratada, coleta e tratamento de esgoto para milhares de pessoas.


Os números que serão abordados na apresentação são desafiadores. A rede de distribuição de água limpa serve atualmente 84% das pessoas no Brasil, deixando 35 milhões de brasileiros sem essa estrutura básica. Além disso, o País tem uma rede antiga para a distribuição de água potável, que apresenta perdas de aproximadamente 40%, segundo dados do Instituto Trata Brasil.


Os dados da entidade demonstram ainda que os números da cobertura da coleta e tratamento de esgoto são ainda menores. Apenas 53% dos lares tem acesso ao serviço, indicando 98,8 milhões de pessoas sem o serviço, número que comprova o tamanho dos obstáculos que ainda precisarão ser vencidos após a aprovação da nova lei.


Na comparação a outros países da América Latina, o Brasil segue atrás nos dois indicadores mais importantes: fornecimento de água limpa e coleta e tratamento de esgoto. Os vizinhos tem maior porcentagem da população atendida pela rede de fornecimento de água, com Chile (97,8%) e Argentina (97%) na Liderança, seguidos por México (93%), Colômbia (90,2%) e Peru (84,5%).


Já na porcentagem da população sem acesso à rede de coleta e tratamento de esgoto, os números de outros países também são melhores que os brasileiros, em Argentina (30%), Chile (6,4%), Colômbia (12,8%), México (11,6%) e Peru (25,1%), segundo os relatórios anuais da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL) das Nações Unidas, divulgado em 2018, e do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS), publicado em 2019.


"A aprovação do marco representa uma enorme oportunidade para toda a nossa indústria de cloro-álcalis, porque não há País no mundo, neste momento, se preparando para uma modernização e expansão da infraestrutura de saneamento, da magnitude que deverá ser observada no Brasil", aponta Mauricio Russomanno.


O CEO da Unipar indica também que a cadeia de PVC deverá ser impactada positivamente. "A rede de tubulações de PVC no Brasil, que em 2012 era de pouco mais de 542 mil quilômetros, precisa ser elevada para mais de 613 mil km até 2033, além da manutenção de 381 mil km de tubulações já existentes, segundo dados da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicos (FIPE) em parceria com a Associação Brasileira da Indústria de Álcalis, Cloro e Derivados (Abiclor). Isso significa uma modernização da malha no País, com a geração de empregos, novos negócios e o desenvolvimento de todas as regiões, de Norte a Sul", afirma.


"Vamos aproveitar esta oportunidade para falar aos players de todo o mundo sobre as oportunidades previstas pela Unipar no mercado brasileiro. Teremos, por exemplo, a necessidade de 700 mil toneladas adicionais de cloro por ano, um volume cerca de 40% maior do que a produção atual, em todo o País, apenas para atender a essa nova demanda", diz Mauricio Russomanno. "Isso significa adicionar duas novas fábricas completas a toda a capacidade produtiva de cloro que o Brasil já tem", completa.



Evento


A 4ª edição do Global Chlor-alkali, Vinyls and Polyurethanes terá uma programação voltada aos players e entidades representativas das cadeias de cloro-álcalis, PVC e Poliuretano. O evento vai apresentar painéis sobre saneamento básico, matrizes energéticas, projeções para os mercados consumidores em todos os continentes, a retomada da produção e demanda após o início da pandemia, além de tecnologias para o futuro do setor e lançamento de materiais inovadores para todo tipo de aplicação.



Serviço


O que: 4º Global Chlor-alkali, Vinyls and Polyurethanes


Quando: 5 a 9 de outubro de 2020


Informações: Site oficial do evento



Sobre a Unipar


A Unipar é uma das indústrias químicas líderes da América do Sul, referência na fabricação de cloro, soda cáustica e PVC, insumos que formam a base de todas as indústrias e tem ações negociadas na bolsa de valores brasileira (B3 S.A. - Brasil, Bolsa, Balcão).


Com atuação de cerca de 1400 funcionários em seus escritórios e plantas industriais em Cubatão (SP) e Santo André (SP), no Brasil, e Bahía Blanca, na Argentina, a Unipar tem foco em qualidade, segurança, respeito ao meio ambiente, integração comunitária e valorização de seus colaboradores.


Ao longo de seus 50 anos de história, a Unipar se conecta e se integra à comunidade por meio de seu Conselho Consultivo Comunitário (CCC), que reúne vizinhos, organizações sociais e representantes da empresa. Além disso, é pioneira na implementação do Programa Fábrica Aberta, que mantém suas plantas abertas aos visitantes durante todos os dias do ano, 24 horas por dia.



Informações para a Imprensa


FSB Comunicação


Amauri Vargas - (11) 98016-9001


Guto Descrove - (11) 98758-8275


Paulo Sadalla - (11) 98757-7990

unipar@fsb.com.br

Instituto Brasileiro do PVC - Av. Chedid Jafet, 222 - Bloco C 4º andar - Vila Olímpia - CEP 04551-065 - São Paulo - SP | Tel. 11 2148-4735 - info@pvc.org.br
Copyright © 2017 – 2020 Instituto Brasileiro do PVC