Instituto Brasileiro do PVC

Artigos técnicos

O PVC e a construção e arquitetura sustentáveis – 2006

O relatório “Nosso Futuro Comum”, publicado pela Comissão Brundtland em 1987, e as discussões e conclusões da Rio’92, apontam o Desenvolvimento Sustentável como a única alternativa para garantirmos qualidade de vida às futuras gerações.


De uma forma geral, a indústria mundial está cada vez mais empenhada nesse sentido e, em especial, a cadeia produtiva do PVC tem dado importante contribuição para o desenvolvimento sustentável, não só na origem de suas matérias-primas, mas no uso e descarte de seus produtos.


O primeiro fato que diferencia a indústria do PVC é que sua principal matéria-prima, o sal marinho, é um recurso inesgotável na natureza e representa 57%, em peso, das resinas de PVC. Depois, o PVC é 100% reciclável, tendo atingido índice de reciclagem, médio, de 16,5% no Brasil, acima da média da União Européia, cerca de 14,5%.


Entretanto, considerando-se às atuais questões ambientais do planeta, talvez a grande contribuição do PVC está no seu elevado potencial de isolamento térmico. Não na característica em si, mas especialmente na aplicação do produto em setores fundamentais para o desenvolvimento humano: construção e arquitetura. Isso permite paralelos com outros materiais aplicados aos setores e dá ao PVC destaque em um importante aspecto na busca da sustentabilidade: economia de energia.


A construção e arquitetura são os dois dos maiores mercados de aplicação do PVC e têm demonstrado crescente preocupação com sustentabilidade. Na medida que o PVC é a segunda resina termoplástica mais consumida no mundo e cerca de 64% dela é utilizada nesses dois segmentos, o PVC passa a ser um forte aliado, já que suas vantagens permitem a economia de energia no habitat humano, possibilitando a sustentabilidade.


Pelo seu excelente isolamento térmico, o uso de janelas, portas, forros de PVC contribui definitivamente para a economia de energia. No caso das janelas de PVC, seu poder de isolamento térmico é pelo menos 3 vezes maior que as janelas de alumínio. Isso leva a uma economia que chega à metade da energia consumida por equipamentos elétricos para aquecer o ambiente no inverno ou resfriá-lo no verão

Durante o SB’05, Conferência Mundial de Construção Sustentável que aconteceu em setembro de 2005 em Tóquio (SB’05), no Japão, o Vinyl Environmental Council – VEC, mostrou estudo que relaciona o uso de janelas siding de PVC e a economia de energia, tema fundamental quando avaliamos países ou regiões em que a geração de energia está fortemente ligada à emissão de CO2. Segundo o estudo, o uso das janelas de PVC é um importante aliado na redução do consumo de energia elétrica naquele país e, portanto, contribui para atingir a meta japonesa do Protocolo de Kyoto.


Hoje, cerca de 85% das janelas de uma casa típica do país são em alumínio, contra apenas 10% de janelas de PVC e 5% de outros materiais. Em uma situação hipotética, de inversão desse share de mercado, o estudo concluiu que a população economizaria elevadíssima quantidade de energia, o que levaria à imediata redução da geração energética no país e, portanto, significativa diminuição das emissões de CO2. Essa é a razão pela qual os Ministérios de Minas e Energia, Meio Ambiente e o de Transporte e Infra-estrutura têm apoiado, em forma de subsídios, iniciativas na construção e arquitetura sustentável, como essa.


Por todos estes motivos, a utilização de produtos de PVC, quer na construção civil ou arquitetura, contribui para enfrentar os três grandes desafios e alcançar o Desenvolvimento Sustentável, razão pela qual seu uso vem crescendo nas várias aplicações na indústria da construção civil e arquitetura. Em abril de 2005 o Instituto do PVC lançou o site “Contribuição do PVC para o Desenvolvimento Sustentável” (www.institutodopvc.org/dspvc), onde discute abertamente todos os aspectos do produto e sua cadeia produtiva em relação à sua sustentabilidade.


Artigo escrito por Miguel Bahiense Neto,

Diretor Executivo do Instituto do PVC.

Instituto Brasileiro do PVC - Av. Chedid Jafet, 222 - Bloco C 4º andar - Vila Olímpia - CEP 04551-065 - São Paulo - SP | Tel. 11 2148-4735 - info@pvc.org.br
Copyright © 2017 – 2021 Instituto Brasileiro do PVC