Instituto Brasileiro do PVC

Releases

Brasil recicla 17,1% de PVC pós-consumo - outubro 2015

As 72 recicladoras de PVC do Brasil faturaram juntas, em 2014, R$ 141,8 milhões e geraram 1.415 empregos diretos.


Pesquisa mostra que a indústria brasileira de reciclagem mecânica de PVC reciclou 17,1% do total de PVC pós-consumo gerado em 2014, ou seja, foram recicladas cerca de 22,9 mil toneladas das 134,2 mil toneladas de PVC pós-consumo gerado naquele ano. Em comparação ao índice de 2013, registrou-se um crescimento de 0,7 pontos percentuais. 


Em termos de volumes, é possível observar a evolução da produção de PVC reciclado no Brasil nos últimos dez anos, que cresce 11% ao ano desde 2005, quando a pesquisa começou a ser realizada, e se encontra em patamares estáveis nos últimos três anos. A estabilidade é observada desde 2012, quando houve um aumento de 21%, na comparação com 2011. 




Fonte: Maxiquim e Instituto do PVC



Fonte: Maxiquim e Instituto do PVC


As 72 empresas responsáveis pela reciclagem de PVC no país faturaram juntas R$ 141,8 milhões, o que representa um crescimento de 4,6% ao ano no período de 2005 a 2014. Além disso, foram responsáveis pelo emprego direto de 1.415 profissionais. 


A capacidade instalada da indústria de reciclagem de PVC no Brasil vem crescendo e em 2014, ultrapassou 86 mil toneladas, o que mostra um crescimento de 1% frente a 2013, ainda resquício de investimentos realizados pelas empresas de reciclagem a partir da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), que ainda está em fase de discussão. 




Fonte: Maxiquim e Instituto do PVC


De 2005 a 2014, a quantidade de PVC pós-consumo gerado aumentou em média 3% ao ano. Considerando-se o mesmo período observa-se que o crescimento do volume de PVC reciclado (11%) é maior que o aumento do volume de PVC pós-consumo gerado, o que é extremamente positivo e traz um consequente aumento do índice de reciclagem mecânica do PVC. Esses dados mostram que a quantidade de PVC não reciclado e destinado a aterros diminuiu. A redução na destinação de recicláveis em aterros é um dos objetivos da PNRS. 




Fonte: Maxiquim e Instituto do PVC


As empresas recicladoras de PVC no Brasil localizam-se principalmente nas regiões Sudeste e Sul, com destaque para São Paulo. Por ser um dos principais estados na indústria de transformação de plástico no Brasil e consequentemente ter grande poder de consumo da população, São Paulo possui a maior quantidade de resíduos disponíveis para a reciclagem. A indústria transformadora de plástico também é forte nos demais estados das regiões Sudeste e Sul.


Fonte: Maxiquim e Instituto do PVC



Em comparação com a reciclagem de plásticos de outros países, a reciclagem de PVC no Brasil está avançada, mas ainda tem potencial para crescimento. O índice de reciclagem de PVC pós-consumo se aproxima do índice de reciclagem pós-consumo de todos os plásticos de países como França e Reino Unido, com 19,8% e 22,0%, respectivamente. 


Metodologia - A pesquisa sobre o índice de reciclagem do PVC foi encomendada pelo Instituto do PVC à Maxiquim, consultoria especializada no segmento industrial e obedeceu a metodologia do IBGE. Além disso, envolveu empresas de todo o Brasil. 


O Instituto do PVC é a entidade que representa a união de todos os segmentos da cadeia produtiva, desde os fabricantes de matéria-prima, até os recicladores. “O objetivo deste trabalho é acompanhar o desenvolvimento deste setor que gera emprego e renda e que vem compor o cenário dos novos desafios que se apresentam a partir da implementação da Política Nacional de Resíduos Sólidos Urbanos”, afirma Miguel Bahiense, presidente do Instituto do PVC.

Instituto Brasileiro do PVC - Av. Chedid Jafet, 222 - Bloco C 4º andar - Vila Olímpia - CEP 04551-065 - São Paulo - SP | Tel. 11 2148-4735 - info@pvc.org.br
© 2018 Instituto Brasileiro do PVC